Diário Virtual

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Agora existe você

Quantas dúvidas há hoje em meu coração...
Inúmeras são as questões desconhecidas pela razão...
Uma porção de perguntas invadem meu ser...
Extasiado estou... Eufórico estou... Amando vou...
O que fazer quanto as dúvidas?
Todos os lados pesam sob algo...
Nem tudo é fácil como imaginamos, nem todas as soluções são cabíveis nos contextos...
Tudo na vida que gera algo valoroso, também gera a dor...
Situações são propostas todos os dias, mas as respostas das minhas perguntas não veem a minha mente e nem ao meu coração...
Coisas incompreensíveis acontecem a todo instante e tudo o que eu ouço é o silêncio...
Entre a cruz e a espada caminho, a beira da estrada encontro seu ninho...
Me aconchego em teus carinhos, mas a vida vem com tantos espinhos...
A dor invade meus olhos, o medo atiça meu ser; Pela primeira vez eu não sei o que fazer...
Eu já lutei em outrora, mas agora tudo é diferente, agora existe você;
Por ques? Quantos por ques eu ainda vou engolir sem nada entender, agora existe você!

Daniela Gomes de Almeida


sábado, 21 de abril de 2012

Duas fases



Se você ao menos tivesse a coragem de dizer: me esqueça!
Eu talvez não estaria aqui pensando em você...
Se você ao menos tivesse a coragem de dizer: não me procure!
Eu talvez vigiaria meus olhos para não irem ao encontro dos teus;
Se você ao menos tivesse a coragem de dizer: somos amigos!
Eu talvez conseguiria manter meu coração distante do seu...
Se ao menos você sentisse o que sinto...
Talvez tudo fosse diferente aqui dentro;
Se ao menos você olhasse retribuindo...
Talvez o sentimento fosse verdadeiro;
Se você me dissesse que algo diferente aconteceu com você naquele dia...
Talvez eu largasse tudo para te ter ao meu lado;
Duas fases, duas versões, duas invenções, amores...

Daniela Gomes de Almeida

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Invenção



Eu invento o amor,
o imagino e o desenho da maneira
que meus olhos passaram a enxergar você;
Eu invento o amor,
crio e recrio da maneira que o meu coração
sente você;
Eu invento o amor,
o refaço da maneira que o meu ser deseja você;
Eu invento o amor,
com cor, sem dor, com você!

Daniela Gomes de Almeida

domingo, 8 de abril de 2012

Páscoa


O verdadeiro significado da páscoa: As pessoas se acostumaram a entrar ano e sair ano comemorando a páscoa como se fosse um ritual sagrado, ou mais uma cultura de um país, mas quero levá-los a pensar mais adiante! Já parou para pensar em como teria sido se Jesus não tivesse morrido e ressuscitado por você? Pois é pense em como seria, dai sim você entenderá o verdadeiro significado da páscoa!
Feliz pensamento de vida eterna a todos! 

Daniela Gomes de Almeida

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Tempo



Quando o silêncio vier entre duas pessoas,
o coração é capaz de responder com suas batidas;
Quando um olhar não se desviar do outro,
palavras não precisarão ser ditas;
Quando uma mão encostar-se à outra,
o gesto será a tradução do sentimento;
Quando um abraço acontecer,
o encontro dos corpos serão capazes de dizer o que de singelo existe;
Quando a paixão chegar irá arrebatar,
mas o amor fornece o chão de volta;
Quando o pensamento toma conta,
o sono se perde em meio a tanta imaginação;
Quando o sentimento chega sempre é uma surpresa,
mostra-nos a beleza do ser;
Quando não souber o que fazer,
apenas sinta e deixe o tempo responder;

Daniela Gomes de Almeida

Sentimento estagnado


Após a Revolução Industrial que ocorreu no século XIX o pensamento filosófico se estagnou, penso que com ele o amor também!
Deste século em diante as pessoas perderam o que chamavam de verdadeiro,
deixaram de lado valores que antes eram vistos como ética;
O ser humano perdeu a essência do amor...
Hoje em dia não se sabe o significado de amar...
O coração das pessoas está estagnado e perplexo;
As pessoas hoje em dia já deixaram até mesmo de quererem conhecer outras pessoas de verdade...
O medo nunca se estagna, este sempre salta a metros de distância aprisionando pessoas todos os dias, evitando que as mesmas liberem seus sentimentos reais;
Pergunto-me: até quando isso?
O século XX não trouxe grandes mudanças quanto a esta questão, o século XXI aboliu praticamente que de vez a prática do amor...
A dor machuca, mas ensina;
O amor às vezes fere, mas também é a cura;
Vamos voltar a pratica de amar e se deixar ser amado!
Só se aprende isso aprendendo a aprender a amar novamente;

Daniela Gomes de Almeida

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A poesia revelada



A poesia traduz a fantasia...
O método de um poeta não é focar apenas seus sentimentos mais singelos, mas atraí-los de uma maneira que todos possam sentir também seus sentimentos descritos...
A Poesia gera a magia...
Um sorriso abre portas para uma dimensão de sentimentos, e o poeta tenta de alguma maneira trazer esse sorriso ao seu rosto de acordo com sua poesia...
A poesia ameniza a dor...
No mundo em que temos vivido tamanha tem sido a dor causada por feridas nos corações das pessoas, a poesia não traz a cura, mas te leva e viajar na imensidão de sentimentos e pensamentos que talvez você já não imaginasse mais sentir ou vivenciar...
A poesia multiplica o amor...
Quando se está apaixonado se perde o chão...
Quando se ama, se ganha o chão de volta...
O amor engloba todos os sentimentos em um só e assim a poesia também o faz, engloba todos os sentimentos em um só e os escreve e descreve...
A poesia explica a dor...
Como?
Só sabemos o que de fato sentimos, quando temos a coragem de dizê-los ou escrevê-los, não que só se retrate assim, mas de alguma maneira escrever é o meio de transcrever aquilo que de fato se sente...
A poesia é uma rima...
Ah como é belo amar;
Como é gostoso abraçar;
Como é saboroso beijar;
Como é agradável se entregar;
Como é caloroso ajudar;
Como é maravilhoso estar;
Como é bom gostar;
Como é triste odiar;
Como é ruim falhar;
Como é sábio recomeçar;
Em tudo e com tudo eu poderia rimar, mas no instante apenas estou desejando em minha poesia deixar algo para te alegrar!

Daniela Gomes de Almeida