Diário Virtual

sábado, 30 de abril de 2011

A sensação de amar


Você mexe com toda a minha estrutura,
nem mesmo a física e suas teorias seriam capazes
de medir a proporção do caos que a sua presença causa em mim;
É como uma ventania em meio à tempestade,
uma chuva de granizo em meio a cidade;
Basta um olhar, um único olhar teu
para que meu mundo seja abalado, perco o chão...
É como se o mundo parasse de girar, ou girasse mais rápido...
Um carrossel sem fim;
Te vejo e perco o sentido, você sem dúvida mexe comigo,
meus pés não tocam o chão e a minha emoção desconhece a razão...
Os Italianos costumam dizer que quando estão apaixonados
sentem borboletas em seus estômagos,
talvez essa seja a sensação de amar, perder a estrutura e até mesmo o ar;

Daniela Gomes de Almeida


Nenhum comentário:

Postar um comentário