Diário Virtual

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Labirinto


 

Seus olhos, seus lábios...
Seu jeito, seu sorriso;
Labirintos que me levam ao paraíso...
Perco o juízo ao olhar em teu olhar...
Me perco em teu sorriso...
É difícil não dizer que é amor...
É estranho pensar também que é amor...
Tão cheio de mistérios percorro um corredor,
que me levam de encontro ao seu amor...
Me perco, fico sem jeito,
que vontade de recostar em teu peito...
Te abraçar e contigo ficar...
Sofro a cada sorriso seu, a cada beijo seu...
Sofro por não poder contigo estar...
Sofro por apenas te olhar...
É estranho pensar que existe amor de tantas formas...
O mais triste é saber que te amo de uma forma que
não deveria te amar...
Meus olhos percorrem os seus...
Perco-me nas curvas de sua pele...
Fico louco de desejo só de sentir o teu cheiro...
Meus dias passam como dias nublados...
Páginas da minha vida ficaram em brancos...
Essas são as que fico te esperando, sabendo que é impossível.
Não há remédio para não te amar...
Assim como não há aminésia que me faça esquecer o teu olhar...
Estou te perdendo a cada segundo que passa...
Me mata o ciúmes dia a após dia...
Me mata o amor segundo a segundo...
Ouço canções que me levam a você...
De encontro a você, perco-me de mim mesmo... 

Daniela Gomes de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário